Google+

Esplar

Cadastre-se

Receba as novidades e as informações sobre o ESPLAR.

Notícias

Mulheres indígenas participam de seminário sobre sistema de proteção à violência doméstica

Durante três dias, cerca de 50 mulheres indígenas das etnias Tremebé, Pitaguary, Anacé, Jenipapo-Kanindé, Kanindé, Pitaguary e Tapeba participarão de debates e formações sobre a violência contra a mulher. De 17 a 19 de novembro, na casa de apoio localizada na Aldeia Pitaguary de Monguba, em Pacatuba, o Esplar Centro de Pesquisa e Assessoria promoverá um seminário sobre a aplicação da Lei Maria da Penha, as causas da violência doméstica familiar e o sistema de proteção às mulheres.

A advogada Magnólia Said e a antropóloga Cinthia Moreira, técnicas do Projeto “Fortalecendo Povos Indígenas”, mediarão o debate. Um dos objetivos do Seminário é que as mulheres indígenas compreendam por que e como acontece a violência contra a mulher e identifiquem maneiras de superá-la. 

Cartilha Violência DomésticaA cartilha “Enfrentando a violência contra as mulheres”, organizada pelo Esplar, Centro de Pesquisa e Assessoria, será distribuída às participantes. A publicação explica a Lei Maria da Penha e traz atualizações. As educadoras irão detalhar como a lei é aplicada e orientarão as mulheres indígenas a elaborar estratégias de enfrentamento à violência doméstica e familiar nas aldeias e comunidades onde vivem.

Baixe a cartilha na seção de  publicações do Esplar

O Projeto Fortalecendo Povos Indígenas é realizado pelo Esplar, pela Associação para o Desenvolvimento Local Co-Produzido (Adelco), com financiamento da União Europeia.

 

Seminário Mulheres Indígenas, Violência Doméstica Familiar e o Sistema de Proteção
Data: 17/10 (noite); 18/10 ( 8h às 18h) e 19/10 (8h às 12h).
Local: Casa de Apoio da Aldeia Pitaguary de Monguba ( Rodovia Dr Mendel Steinbruch, 7240 – Pacatuba).
Participantes: Mulheres do Projeto Fortalecendo Povos Indígenas
Organização: Esplar, Centro de Pesquisa e Assessoria.

 

voltar