Notícias

Bioágua fornece água de produção para famílias no Sertão dos Crateús

Quinta, 05 Dezembro 2019 13:32

Água para a produção da agricultura familiar é um enorme desafio no semiárido cearense. Por isso, torna-se fundamental o desenvolvimento de tecnologias de convivência com o semiárido. Um exemplo de tecnologia que transforma e melhora a produção é o bioágua, um sistema de reuso de águas cinzas. Por meio do projeto Educação para a Liberdade (EPL) e em parceria com a We World, o Esplar implantou inicialmente 24 sistemas de reuso em quintais produtivos de famílias de Monsenhor Tabosa, Nova Russas e Tamboril, municípios do Sertão dos Crateús. Depois disso, como a experiência foi positiva, mais cinco bioáguas foram construídos, somando um total de 29 tecnologias disponibilizadas às participantes do projeto EPL.

bioagua 1

A implantação dessa tecnologia em quintais foi inédita nesses municípios e melhora a alimentação das crianças beneficiárias do projeto e suas famílias. Com a segurança alimentar e nutricional garantida, a criança ficará mais motivada para ir à escola e dedicar-se aos estudos. As mães das crianças recebem formação sobre o funcionamento do sistema. “Nós levamos as mulheres para um sistema e explicamos todo o passo a passo. Sobre a caixa de gordura, que recebe a água da pia e faz a separação das águas mais sujas; sobre a importância do filtro, de onde a água já sai limpa para o tanque de reuso; e sobre o criatório de minhoca e o porquê de criá-las no sistema. As minhocas também produzem o húmus para as plantas”, explica Fabiana Firmino, técnica do projeto EPL. Conforme a técnica, já foi possível perceber melhoras significativas na alimentação das famílias contempladas, além do aumento da produção e da produtividade nos quintais.

bioagua 2